O que é

Alguns sinais de problemas cardiorrespiratórios e cardiovasculares só ficam evidentes quando o coração é submetido a um esforço mais intenso. Por isso, é importante que o paciente saiba como o seu coração funciona sob estresse físico, já que são nessas ocasiões que o músculo cardíaco precisa interagir com os outros sistemas do corpo de forma ainda mais ativa. O exame registra os comportamentos da frequência cardíaca e da pressão arterial e entre outras funções, auxilia o cardiologista na detecção de doença arterial coronariana, arritmias cardíacas, comportamento da pressão arterial, entre outros. Pode ser utilizado também para acompanhamento de evolução de tratamento, resposta a medicamentos e avaliações pré-operatórias, bem como para uma simples prescrição de exercícios físicos.

 

Como é feito

Assim como no eletrocardiograma, o paciente é ligado a eletrodos em seu tórax, os quais monitoram as informações antes, durante e após o esforço físico. O paciente sobe em uma esteira ergométrica e inicia uma caminhada leve; conforme a velocidade e o grau de inclinação da esteira vão aumentando, consegue-se simular até mesmo uma corrida em ladeira. A duração do teste pode chegar a 15 minutos, mas o exame é interrompido caso a pessoa sinta exaustão excessiva ou se as metas do exame forem atingidas antes deste tempo.

 

Preparo para o exame

Nas 12 horas precedentes ao exame, o paciente não deve fazer qualquer atividade física, fumar ou beber álcool. Neste período, também deve ser evitado o consumo de café e outros alimentos estimulantes – como o café, chá, refrigerante e chocolate.

No dia do exame, o teste não será feito se o paciente estiver em jejum; portanto, uma alimentação leve antes do exame é aconselhada. Os pacientes também são orientados a usar tênis, bermudas, tops (no caso de mulheres) e outras vestimentas confortáveis para o exercício. A suspensão de medicamentos vai de acordo com as orientações de seu cardiologista.